Historiador da Ciência



O que é um Historiador da Ciência?


Sobre o que é esta área?

Todas as atividades humanas são objeto de investigação histórica e a ciência não é uma exceção. Um historiador da ciência estuda a evolução de uma área da ciência, como a matemática, química, física, etc. Um historiador da ciência é diferente dos outros historiadores na medida em que este tem conhecer com algum rigor o ramo da ciência que estuda. Por exemplo, um historiador da química deve entender bem química, um historiador da biologia tem que estar bem familiarizado com a biologia, etc. O seu tempo pode ser dedicado a estudar o desenvolvimento da tecnologia associado a uma determinada área, ou o impacto dessa área da sociedade, a evolução de um cientista em particular, ou muitos outros aspetos relacionados com a história da ciência.

O que é que eu faria no dia-a-dia?

Um historiador da ciência procura entender a forma como evoluiu no passado um determinado ramo do conhecimento científico. O trabalho de qualquer historiador tem por base as fontes históricas, que geralmente assumem a forma de documentos escritos. No caso da história da ciência, a situação é semelhante e as principais fontes ao dispor do historiador da ciência são os documentos escritos: manuscritos ou impressos, manuais escolares, apontamentos de aulas, revistas científicas ou obras publicadas para dar a conhecer uma determinada descoberta; mas também correspondência entre cientistas ou entre estes e as instituições que os apoiam. Mas as fontes da história da ciência podem ser também vestígios materiais como os instrumentos usados na investigação, as cartas e mapas ou objetos usados para fins didáticos.

O quanto e o quê eu necessito de estudar?

A maior parte dos historiadores da ciência têm formação de base na área científica cuja história estudam, ou numa área afim. Na maior parte dos casos, não tiveram qualquer formação formal em história. Nas últimas décadas criaram-se cursos de história da ciência nalgumas faculdades de ciências e criaram-se também centros de investigação de história da ciência.

Onde posso trabalhar?

Um historiador da ciência pode trabalhar em museus de ciência. Pode também trabalhar em museus com coleções científicas ou tecnológicas: museus militares, museus navais e marítimos, museu da farmácia, etc. Pode igualmente trabalhar em observatórios astronómicos, em universidades com coleções científicas, em planetários ou laboratórios, com coleções de instrumentos. Pode ainda trabalhar em bibliotecas e arquivos com documentação sobre atividades científicas.

Esta carreira é para mim, se...

…tens interesse em conhecer o passado e a forma como evoluiu o conhecimento científico.

…tens predisposição para ler e não te importas de passar imenso tempo isolado junto dos teus papéis. Por outro lado, é igualmente fundamental saber trabalhar em rede e recorrer às ligações com outros historiadores, especialistas em assuntos que tu não dominas tanto.

Um Historiador de ciência deve ser:

Como um detetive, capaz de interligar a informação que se retira dos documentos, sejam eles escritos ou vestígios materiais da atividade científica e tecnológica. Muitas vezes é fundamental ligar as diferentes pistas, para entender um determinado assunto.

Bom a escrever. Como o resultado final da investigação em história são os artigos e livros que se escrevem sobre os assuntos estudados, é importante ter uma boa comunicação escrita.

Texto informado por António Costa Canas, Oficial da Marinha, Doutorado em História, Ex-diretor do Museu na Marinha em Lisboa

Imagem: gravura "O nome do Sistema" com a esfera armilar e os sistemas de Copérnico e Ptolomeu, por Jacques Chiquet (Paris, 1719)




Partilhe





Mais Carreiras