Astrogeólogo



Quem é um Astrogeólogo?


Sobre o que é esta área?

Após o estudo do registo geológico da Terra durante três séculos, possuímos agora um bom conhecimento do passado do nosso planeta e os processos que o moldam continuamente. Devemos agora olhar também para os nossos companheiros rochosos do sistema solar, procurando entender e reconstruir a evolução dos seus interiores e superfície. Estes são os principais objectivos da geologia planetária.

O que é que eu faria no dia a dia?

Um astrogeólogo usa uma grande variedade de fontes de dados e técnicas para estudar a evolução geológica de outros corpos rochosos.

No nosso planeta a base do trabalho dos geólogos é o trabalho de campo. No entanto, fazer trabalho de campo em asteróides, Marte ou Titãn é, no momento, ainda impossível. Portanto, o estudo da evolução geológica destes corpos é levada a cabo sobretudo através da análise das observações de sondas espaciais (imagiologia, dados geofísicos, hiperespectrais e de radar) e de dados recolhidos por missões robóticas à superfície. Ainda assim, para compreendermos os processos geológicos que moldam outros mundos, os astrogeólogos têm também que estudar o mesmo tipo de processos no nosso planeta. Este esforço de estudar estruturas geológicas análogas implica trabalho de campo, recolha de amostras e trabalho de laboratório intensos.  Simulações de computador também são usados para modelar diferentes estruturas geológicas ajudando a estabelecer as condições e processos que levaram à sua formação.

O quanto e o quê eu preciso de estudar?

Todos os domínios básicos da ciência são necessários para estudar a composição, estrutura e evolução dos corpos rochosos do nosso sistema solar. Assim sendo, um forte conhecimento base em matemática, química e física é necessário para complementar o conhecimento geológico que temos através do estudo do nosso planeta.

Onde posso trabalhar?

A principal opção são centros de pesquisa e instituições académicas.

Esta carreira é para mim, se…

…estás disposto a ajudar a resolver um quebra-cabeças (geológico) com 4.5 biliões de anos em constante mudança sem nunca tocar nas peças.


Assite à entrevista de David Vaz, do Centro de Investigação da Terra e do Espaço da Universidade de Coimbra, sobre a carreira de astrogeólogo.

Imagem: Superfície de Marte; CréditoESA/DLR/FU Berlin, CC BY-SA 3.0 IGO




Partilhe





Mais Carreiras


Astrofísico
Astrofísico


Astrofísico
Astrofísico


Cientista de Observação da Terra
Cientista de Observação da Terra