Engenheiro de Materiais



Quem é um Engenheiro de Materiais?


Sobre o que é esta área?

A engenharia de materiais é uma área relativamente recente, que tem crescido em importância e impacto nesta nossa era de tecnologia.

Através do uso de materiais bem conhecidos, ou manipulando átomos para formar algo completamente novo, os  engenheiros de materiais criam novas ferramentas e processos para levar a tecnologia um passo à frente.

A ciência e engenharia de materiais é uma área multidisciplinar. Praticamente não há limites para o que te podes tornar enquanto engenheiro de materiais: podes escolher dedicar a tua carreira aos supercomputadores e a modelar as maiores questões do mundo numa linguagem que outros cientistas e engenheiros possam compreender; ou podes desenvolver um trabalho mais manual num laboratório cheio de grandes microscópios, com os quais é possível ver os átomos individualmente e como as suas ligações únicas criam tudo o que existe; ou podes tornar-te alguém que optimiza a qualidade, a eficiência e o resultado final de um dado processo.

Os especialistas de materiais e processos são vitais para garantir o sucesso de todos os processos da indústria espacial europeia. O seu trabalho começa numa fase inicial fornecendo apoio ou qualificando novos processos projectados. Está, com frequência, também ligado à investigação de falhas, que podem ser estimulantes de resolver, sendo como um mistério que precisa de ser resolvido. Os laboratórios são o lugar para testar os materiais ao seu limite e responder a questões como “Porque é que falhou? O que posso fazer para o pôr a funcionar?”. Diariamente, novos desafios surgem e outros são resolvidos, melhorando a indústria espacial pouco a pouco.

O que é que eu faria no dia-a-dia?

Um engenheiro de materiais utiliza equipamento de topo, desde microscópios a instrumentos de raios-X, desde cameras térmicas (como as cameras de visão nocturna dos filmes) a compartimentos  de teste com nitrogénio líquido ou reservatórios de hélio líquido para realizar experiências. Usam espectrómetros para caracterizar materiais, a sua composição e as suas propriedades físicas. Os engenheiros de materiais investigam, não só o material como um todo, mas também a sua fina camada exterior, que pode ter sofrido alguma contaminação indesejada. Depois avaliam os efeitos desta contaminação: Será que a performance dessa componente baixou demasiado? Avaliam a qualidade do material para uma tarefa específica, garantindo que vai funcionar durante uma missão de vários anos por exemplo ao Sol ou a Júpiter. Participam na investigação de falhas, para garantir que não acontecem novamente.

Onde posso trabalhar?

Os engenheiros de materiais podem trabalhar em institutos de investigação especializados, em universidades e em agências espaciais como a ESA. Podem trabalhar em salas limpas onde os engenheiros montam, integram e testam as naves espaciais. Também há indústrias privadas que precisam de cientistas de materiais para muitas tarefas desde a avaliação de qualidade ao desenvolvimento de novas tecnologias.

Esta carreira é para mim, se…

… sou criativo(a). Se gosto de pensar fora da caixa. Se tento encontrar resposta para os problemas e inovar.

… se eu gosto de usar tecnologia de ponta para criar nova tecnologia de ponta!

… se eu presto atenção aos detalhes.

… se eu gosto de aprender. A tecnologia está em evolução contínua.

Um engenheiro de materiais deve:

Ter um bom conhecimento base técnico e estar disposto a manter-se actualizado sobre o que vai sendo feito na área.

Ser bom em comunicação e dominar a língua inglesa, visto que, em geral, esta é a língua escrita e falada que é usada: desde publicações, patentes, a livros e apresentações em conferências.

Ser responsável e estar disposto a partilhar conhecimento com outros.

Texto informado por Bruno Brás, Engenheiro de Materiais da ESA.

Imagem: Laboratório Avançado de Fabricação ESA-RAL no Campus de Harwell, Reino Unido; CréditoSTFC–S. Kill




Partilhe





Mais Carreiras